Aviso importante aos membros da Assoextra

Assoextra pronta para receber o Presidente JL.
19. Julho 2018
NOTA INFORMATIVA PARA OS NOSSOS CONCIDADÃOS
5. Maio 2020

Aviso importante aos membros da Assoextra

Aviso importante a todos os membros da Assoextra e.V.

Ilustres membros da ASSOEXTRA/AATACP, esta direcção esclarece que são equivocadas as informações repassadas a determinados membros e divulgadas nos últimos dias, segundo as quais, o processo interposto pela AEX-TAA junto do Tribunal Provincial de Luanda, tinha conhecido um desfecho favorável, ou seja, tinha sido ganho. Perante tal situação, a direcção deste órgão, não podia ficar calado nem ficar de braços cruzados, e vem desde ja alertar a todos os membros e associados, para que não percam a paciência porque a batalha ainda não esta ganha. Apôs o encontro com o MAPTSS dia 27 de Agosto de 2018, a delegação da Assoextra, manteve um segundo encontro com alguns dirigentes do governo, e aguardamos resposta do órgão solicitado. Ficou ainda acordado nesse encontro que, caso não recebamos alguma resposta satisfatória, por parte do órgão solicitado, a ASSOEXTRA, na Europa e não só, sairão a rua em 2019, se as coisas no contexto nacional não se inverterem a nosso favor, porque, julgamos estarmos assistidos de razão bastante, para reclamar o que é nosso por direito, até que os herdeiros do último membro da ASSOEXTRA desapareça da face da terra. Ai sim, a nossa luta dar-se-à como terminada. Não porque perdemos, mas, por se esgotar na transmissão sucessória a legitimidade para exigir os nossos direitos. Entrementes, gostariamos informar, para o governo de todos, que o processo nº-2089-15-C, que se encontrava no Tribunal Provincial de Luanda, não interposta pela ASSOEXTRA/AATACP, mas sim pelo senhor JOSÉ ANTÓNIO, em representação da AEX-TAA, que por razões corruptivas, o mesmo, tudo fez para que o Tribunal não tivesse declarado procedente e julgado tal acção, visto que, quando o Tribunal solicitou-lhe para que juntasse a documentação, remeteu-se ao silêncio, julgamos por insinuações dos advogados, dando, assim, o arquivamento do processo. Por isso, cabe destacar que, em nenhum momento, esta Direcção informou aos seus membros de que, tinha dado entrada de um processo no Tribunal Provincial de Luanda e que, cujo desfecho era-nos favorável ou tínhamos ganho. Tais informações são equivocadas e infundadas.
Quem  ja ganhou, este não recorre novamente ao tribunal para remeter outra reclamação “recurso”.

Não se Deixe Enganar!

Coburg- Alemanha, ao 02 de Dezembro de 2018



Deixe uma resposta